A Responsabilidade Do Síndico Sem o Respaldo de uma Administradora Externa

Setor Contábil
A contabilidade de um condomínio é diferente da contabilidade de uma firma devido a um fato: ela não é obrigatória perante a lei. Entretanto é comum o síndico montar ao menos o balanço mensal, para prestar contas mensais a todos os condôminos com todas as receitas e despesas do condômino em cada mês.

É um dever legal do síndico o recolheminto do PIS, COFINS e certos impostos (verifique com o seu contador). Uma contabilidade simples é primordial para o síndico poder planejar, prestar contas, rever fornecedores.

O síndico deve também recolher os valores mensais dos moradores, e garantir que todos paguem. E aos atrasados que paguem com juros, e esta é uma das partes mais complicadas das atividades do síndico sem o auxílio de uma administradora terceirizada.

Quadro de Funcionários
Um condomínio é visto exatamente como uma empresa no que se refere a contratações de funcionários e sobre as leis trabalhistas. O síndico deve saber que qualquer funcionário contratado deve obedecer a todas as normas da CLT, e para que o condomínio não precise gastar dinheiro com advogados e indenizações, o síndico precisa garantir que tudo seja feito como manda as regras.

Geralmente após sofrer com advogados e indenizações é que os condomínios buscam uma administradora para cuidar desta parte, pois é um trabalho complexo e cheio de detalhes.

Nós sugerimos a Ocidental Admnistradora por ser a administradora de condominios em Curitiba mais eficiente [1]. Nós trabalhamos com eles a anos, e eles estão sempre nos supreendendo com a competência e atenção quase que exclusiva a seus clientes.

administradora-ocidental-1

O processo de contratação de funcionário é comum e deve seguir o piso salarial da categoria, e deve haver exame admissional, documentos pessoas, entre outros. O síndico deve acompanhar o ponto e gerar o relatório da folha, para prestar contas e pagar os funcionários de acordo com as horas trabalhadas. Ressaltando que o síndico é obrigado a recolher os impostos.

O responsável precisa colocar em prática um mecanismo de controle de horas prática e funcional, que não seja adulterado. É obrigatório ter um controle do ponto, pois este é quase que a maior reclamação em processos trabalhistas. É dever do condomínio comprovar as horas trabalhadas dos seus funcionários, caso não seja possível o juiz dá o ganho da causa para o empregado.

Fornecedores
O síndico que cuida das empresas de fora e dos trabalhos delas no condomínio.
No mínimo três orçamentos são pedidos ao escolher uma empresa fornecedora, e alguns condomínios exigem até 5. Com os orçamentos em mão é que o síndico consegue justificar a escolha da prestadora de serviços perante os moradores.

É comum vermos serviços como jardinagem, manutenção de piscina, limpeza, telefone e internet, materias de construção, manutenção de canos e empresas de segurança.
A questão de segurança é muito importante.

É comum ver os moradores exigirem do síndico alguma redução de custo. E as empresas de segurança geralmente são as primeiras a terem seus contratos cancelados, pois elas geralmente não são ativadas. Um síndico nunca deve colocar este ítem em último, pois se houver algum caso de falta de segurança, a responsabilidade cai toda sobre ele.

Obras
Em todo edifício existe alguma obra grande em andamento, ou existiu no passado recente. A manutenção do condomínio é constante, e por muitas delas trabalharem com valores altos, o síndico deve prestar bastante atenção e planejar com cautela, pois uma obra dessas que seja emergencial pode colocar a contabilidade do condomínio em apuros, obrigando o síndico a cobrar mais caro do valor para atender aos pagamentos da obra.

As principais obras de grande porte são manutenção nos elavadores, substituição de canos e prumadas, repastilhamento, pintura e impermeabilização. Além dessas obras convencionas, está cada dia mais comum que o condomínio decida investir em melhorar seu espaço comum, através da criação de academias exclusivas, espaços gourmet, espaços kids.

Por isso tudo que um bom síndico tem um plano de obras de 1, 2 e até 5 anos. Assim nunca será pego de surpresa.

Desentendimentos entre moradores
Não é função do síndico se meter nessas situações. A responsabilidade do síndico é apenas tudo o que é comum ao prédio, e nada ao que é privado dos moradores. Então por exemplo, se houver um problema de vazamento de cano entre um apartamento com uma área comum (ou vice-versa), neste caso a responsabilidade é do síndico, pois envolve uma área comum.

Porém, se o existe um abuso entre vizinhos no estacionamento. Mas como o condômino não tem a quem recorrer, ele chama o síndico. Para os vários possíveis problemas que os condôminos possam ter entre si como vazamento entre apartamentos, problemas com som alto, uso indevido da garagem privativa, vizinho jogando lixo pela sacada, ou vizinho fumando na sacada e incomodando o vizinho de cima.

Os moradores acabam recorrendo ao síndico. Ele acaba tendo o dever de moderador, e precisa resolver os problemas das pessoas. É uma atribuição ruim e injusta, mas alguém precisa resolver.

 

Saiba mais sobre as funções do síndico cliando aqui
[1] A Administradora de Condomínios Ocidental é uma sócia nossa na cidade de Curitiba. Conheça o site deles em em www.OcidentalAdm.com.br

One Comment

  1. Responder
    reformas rio de janeiro 15/06/2016

    de fato a contabilidade do condomínio é um assunto bastante delicado, na minha opinião é algo que deve ser o mais transparente possível para evitar desentendimentos e desconfianças por parte dos moradores contribuintes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *